sexta-feira, 13 de agosto de 2010

O Poder da Auto Estima


Antes de mais nada, quero dizer que leio com muito carinho todas as mensagens que recebo, tanto aqui pelo blog quanto pelo orkut. Tento responder a todas e ajudar, se não da melhor maneira possível, da forma que posso, utilizando toda a minha experiência de viver anos pulando de dieta em dieta até me dar conta de que a perda de peso só vem mesmo com uma reeducação alimentar. Não sou médica, embora eu pretenda, um dia, me especializar na área da nutrição.

Longe de ser um modelo, sou exatamente igual a vocês, tentando vencer uma batalha que parece ser impossível, fracassando algumas vezes, é verdade, mas nunca desistindo. Não posso de forma alguma prescrever dietas - as que eu posto aqui são as que eu segui e que, de certa forma, deram certo pra mim.

Mas algo que eu posso prescrever com certeza é uma grande dose de auto estima para todas nós. Estar acima do peso não é - nem nunca foi - sinônimo de feiúra. Tampouco deve ser utilizada como desculpa para não sair de casa e deixar de se cuidar. Porque deixar de comprar roupa só porque seu manequim pulou para o 48? Vá a uma loja apropriada e procure roupas que disfarcem os defeitinhos e destaquem as qualidades (nós, gordinhas, costumamos ter colo e pernas lindas!), não espere emagrecer para andar bem vestida e ser feliz!

É importante salientar que nem tudo que acontece de ruim em nossa vida se dá ao fato de estarmos acima do peso. Se seu marido lhe deixou, ou lhe trocou por outra, o problema não é o seu peso, mas o mau caráter do dito cujo. Citando um exemplo, tenho uma amiga que é magérrima, corpo e rosto de modelo, linda, independente... mas que está curtindo uma bela fossa porque o namorado a trocou por outra - uma gordinha muito sexy (desculpa Janaína, mas é verdade)! Fora as várias gordinhas que conheço - eu, inclusive - que são casadas, felizes e muito amadas pelos maridos. O que essas mulheres têm em comum? Elas se amam, antes de tudo! Se você se gosta e se acha linda, vai passar uma boa energia para os outros, que a acharão linda por consequência.

Por fim, não estou levantando nenhum tipo de bandeira. Sei que a obesidade é prejudicial à saúde e que todos devemos procurar levar uma vida mais saudável. Mas o caminho saudável até o corpo perfeito costuma ser longo, então, porque se odiar no antes e no durante? Uma mudança só acontece de verdade se vier de dentro para fora. Se você se aceitar como é, todas as pequenas vitórias virão como lucro, e não por obrigação. Vai dizer que, dessa forma, emagrecer não fica mais divertido e menos pezaroso?

2 comentários:

  1. oi linda é sempre bom receber sua visita, acho que o sumico no blog foi geral ne? mas com a vida corrida que a gente leva fica dificil manter o contato com todo mundo. assim que tiver mais tempo eu dou uma passadinha aqui no teu blog pra ler seus posts e comentar ta. beijao

    ResponderExcluir
  2. oi prima amei o que você escreveu, você tem toda a razão o seus textos são muito bonitos e verdadeiros, fazem a gente refletir e pernsar que pra gente ser feliz depende primeiramente da gente, e que ser gordinha e algo que se você realmente quer você pode mudar,por isso e por mais 1bilhão de razoes que eu tenho muito prazer e orgunho de dizer que você é MINHA PRIMA rsrsrs bjos te adoroooooo

    ResponderExcluir

Comenta aí!