segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Update


1. Essa foto aí de cima foi da festa de aniversário do Herbert. Acabou que nem foi tão ruim assim. Como tinha de dar atenção a muita gente, não consegui comer muito. Até senti fome, quando cheguei em casa. O castigo é que me arrependi - quase ninguém gostou, tive que convidar gente que eu não queria que fosse...  enfim, o saldo foi totalmente negativo.

2. Sexta feira eu me senti muito mal e fui hospitalizada com suspeita de dengue. Estou melhor, mas ainda sinto dores pelo corpo e não sei o que tenho. Fiz alguns exames e estou aguardando os resultados.

3. Temos um novo morador na casa - um filhotinho de Dálmata  que batizamos de Milo (ele é a cara do cachorro do Máscara). Encontrei-o abandonado em frente ao portão da minha casa. Tá me dando o maior trabalho (chora muito, só bebe leite, é supercarente), mas eu tô amando.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Socorro!!!


Hoje tem tentação. Que Deus me ajude. Madre, reza por mim, que eu tô precisando. O diabo obeso me persegue, não tô conseguindo mais me livrar não.É aniversário do meu marido e nós vamos para um rodízio.É, e foi ideia minha, eu agendei, reservei as mesas e pedi o bolo. De chocolate.  Desculpa, mas só por hoje eu vou seguir o sábio conselho de Oscar Wide: "A única maneira de nos livrarmos de uma tentação é cedermos a ela". Eu vou ceder, cair, me lambuzar e me arrepender amanhã. #beijonãomeliga.

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Sanduíche quente light

Ideal para quando bate aquela vontade louca de comer pizza. O gosto é igualzinho.


Ingredientes

- 6 fatias de pão de forma light
- 200 g de cream cheese light
- 10 colheres (sopa) de leite desnatado
- 1/2 xícara (chá) de pimentão vermelho em tiras
- 200 g de salsicha de peru ralada
- 2 tomates
- 1 colher (chá) de azeite de oliva
- 1 colher (chá) de orégano
- 1 pitada de sal

Modo de Preparo
Forre um refratário com as fatias de pão. Derreta o cream cheese com o leite desnatado. Coloque sobre o pão. Distribua o pimentão em tiras por cima e enfeite com a salsicha ralada e o tomate. Regue com o azeite de oliva e salpique o orégano e o sal. Leve ao forno médio por cerca de 15 minutos para esquentar bem.

1 porção = (315g)
número de porções = 3

Valor nutricional e calórico por porção


calorias = 370 kcal
carboidratos = 28.1 g
proteínas = 21.2 g
lipídios = 19.3 g





quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

E aí? Vai mudar ou aceitar?


Acabei de ver uma terapeuta na televisão falando que, para começarmos a nos amar do jeito que somos, precisamos ter consciência do que não gostamos em nossa aparência, refletir se realmente é uma queixa pertinente ou coisa da nossa cabeça e, caso seja mesmo algo a ser mudado, precisamos escolher uma entre duas alternativas: aprender a conviver com aquele defeitinho ou estabelecer metas viáveis para corrigi-lo.

Ok, seguindo a orientação da doutora, eu assumo: odeio meu braço. Acredito que os braços sejam um dos maiores problemas das gordinhas. É que nem o pescoço para as mulheres mais velhas - não há como disfarçá-lo, a não ser escondendo mesmo. Por isso eu passei muito tempo da minha vida usando apenas camisa com manga ou colocando algo por cima para escondê-los. O incrível é que eu já fui  magra, mas o meu braço permaneceu grosso. Quando estou engordando, o primeiro sinal é que as mangas das minhas camisas ficam apertadas. Tenho blusas no guarda roupa que adoro usar, mas não posso porque não cabem nos meus braços. É uma coisa horrorosa. Mas aos poucos, estou aprendendo a conviver com eles numa boa. Até já uso blusas sem manga, como na foto aí de cima, e algumas vezes me aventuro num tomara-que-caia, mas assumo que não me sinto muito à vontade. Não sei porque a gente sente essa vontade enorme de se esconder. Nem sempre as coisas estão tão ruins quanto a gente pensa. Eu, por exemplo, me achei até simpática nessa foto aí...

E você? Prefere mudar ou aceitar?



Receita de sanduíche de forno light

Gente, eu tinha que compartilhar essa receita com vocês... ficou tão gostoso, que todo mundo aqui em casa aprovou, mesmo quem não está de dieta. Super recomendo!!!

Ingredientes

- 1 colher de sopa de cream cheese light
- 1 colher de café de mostarda
- 4 fatias de tomate maduro
- 10g de azeitona preta
- 1 colher de chá de azeite
- 1 pão francês
- orégano


Modo de Preparo
Corte o pão francês ao meio no sentido do comprimento e retire o miolo. Em uma panela anti-aderente misture o cream cheese e a mostarda, leve ao fogo baixo até formar uma mistura cremosa. Distribua este creme entre as fatias de pão, por cima de cada, coloque 2 fatias de tomate, azeitonas fatiadas, sal, orégano e regue azeite. Coloque em uma assadeira e leve ao forno quente por 5 minutos.
número de porções = 1

Valor nutricional e calórico por porção


calorias = 177 kcal
carboidratos = 22 g
proteínas = 6 g
lipídios = 7 g

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

O dia do Eu Sozinha


Eu nunca morei sozinha em toda a minha vida. Saí da casa onde morava com meus pais para morar com meu marido (e com minha mãe, depois que papai faleceu). Então, talvez por isso, sinto uma necessidade enorme de estar sozinha, em alguns momentos.
Por isso eu criei o meu dia do Eu Sozinha. É um dia em que eu não sou esposa, nem filha, nem professora... sou apenas eu. Aproveito que meu marido chega tarde do trabalho, que a minha mãe foi passar uns dias fora  e que não estou trabalhando e dedico um dia inteirinho somente a mim. Desligo o celular e o telefone de casa, assisto a filmes que há tempos queria assistir mas não tinha tempo, coloco minha leitura em dia, faço hidratação no cabelo, depilação, pinto as unhas e durmo. Durmo muuuuuuuuuuuuuuuuito, sem me sentir culpada por isso. À noite, coloco uma roupa legal e espero meu marido chegar. Recomendo esse hábito a todos. Além de desestressar e de recarregar as energias, dá um ânimo novo ao casamento... afinal, qual marido não gosta de chegar em casa e encontrar uma mulher linda, cheirosa e feliz esperando por ele?

Deixe as desculpas de lado e emagreça

Não consigo emagrecer porque sou ansiosa, meu metabolismo é muito lento ou ainda, faço musculação e não elimino peso, pois ganho massa muscular muito fácil. Com certeza você já ouviu alguém dizer essas coisas, ou você mesmo disse. Mas será que tudo isso realmente é "desculpa" para não eliminar peso? Vamos falar um pouco sobre essas "desculpas" que muitas pessoas usam por não conseguir eliminar peso.


Hipoteroidismo
Um dos sintomas do hipotireoidismo é mesmo o aumento de peso, pois o metabolismo de quem sofre essa patologia tende a ser mais lento. Mas com uma alimentação saudável e balanceada, prática regular de atividade física e fazendo o tratamento médico correto, é sim possível eliminar peso e conquistar seus objetivos, mesmo com hipotireoidismo.

Aumento de massa muscular
Quando começa a praticar musculação e não verifica a redução de peso, muitas pessoas acreditam que o aumento de massa muscular é o "culpado". Mas isso não é verdade, estudos comprovam que a musculação acelera o metabolismo do seu praticante, favorecendo a queima de gordura pelo organismo. Para que o aumento de massa muscular prejudique o emagrecimento, a pessoa tem que praticar musculação há muito tempo, ter um treino bastante pesado e não cuidar da alimentação.

Metabolismo lento
Realmente o funcionamento do metabolismo é diferente de uma pessoa para a outra, por isso ouvimos frases como "fulano come muito mais do que eu e é magro, e eu não consigo emagrecer". O funcionamento do metabolismo é em grande parte determinado geneticamente. Em 80% da taxa metabólica a pessoa não tem condições de interferir, porém nos outros 20% é possível alterar o resultado a seu favor. Mas isso não pode servir de desculpa para não eliminar peso. Atitudes como se alimentar de forma saudável, balanceada e fracionada, e praticar atividade física regularmente certamente vão fazer com que elimine peso de forma saudável. Alguns alimentos, os chamados termogênicos, também podem te dar uma forcinha.

Ansiedade
Pessoas que sofrem de ansiedade tem maior tendência a desenvolver uma compulsão alimentar. O ato de comer é afetado por substâncias químicas presentes no cérebro que regulam o estado emocional. A serotonina é alterada pelo estado de ansiedade, fazendo com que o cérebro aumente o desejo de ingerir carboidratos, na tentativa de regular o quadro afetivo, podendo causar ingestão alimentar excessiva. Nesses casos, a ansiedade pode mesmo prejudicar o emagrecimento. Por isso, antes de começar uma reeducação alimentar é importante tratar a ansiedade. Quando não for possível controlar a ansiedade sozinha, é essencial que procure ajuda de um psicólogo.

Texto escrito por Camila Rebouças de Castro


terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Quatro hábitos simples para o sucesso de seu emagrecimento




10...9...8...7... Rápido, faça uma promessa para o Ano Novo! Perder peso, de novo? Você tentou isso no ano passado, e no anterior, e no anterior... Não faz sentido ir por esse caminho novamente... Ou faz?

Frequentemente pessoas fracassam em manter suas promessas de Ano Novo porque tentar mudar muita coisa, muito rápido. Um instituto de pesquisas dos Estados Unidos chamado Registro Nacional de Controle de Peso (National Weight Control Registry - NWCR) investiga as características de indivíduos que perderam uma quantidade de peso significante e se mantiveram assim, sem engordar novamente, por um longo período de tempo. Os indivíduos estudados perderam entre 13kg e 130kg e se mantiveram em seu novo peso por no mínimo 1 e até mais de 66 anos!

Com o objetivo de perder peso, 98% das pessoas que obtiveram sucesso modificaram sua alimentação de alguma forma e 94% aumentaram o nível de atividades físicas. Mas perder peso é apenas uma parte da batalha – a manutenção do novo peso requer determinação, comprometimento e estratégias realistas. Durante o estudo, quatro principais hábitos foram observados nas pessoas que obtiveram sucesso na busca pela diminuição do ponteiro da balança. Saiba o que elas mudaram:
_____________________________________________________

78% fizeram do café da manhã uma prioridade
Esse é o segredo. O café da manhã quebra o jejum de uma noite inteira. Seu metabolismo é mais devagar quando você está dormindo. Se você acorda e sai de casa sem tomar café da manhã, o metabolismo do seu corpo ainda está de jejum e irá queimar a menor quantidade de calorias possível. Mesmo que você não seja uma dessas pessoas que costuma se sentir cheio de energia logo cedo, programe-se para comer alguma coisa dentro dos primeiros 45 minutos depois de acordar.

75% pesaram-se pelo uma vez por semana
Um estudo realizado na Universidade da Pensilvânia, nos EUA, descobriu que o ganho de 4,5kg ou mais dentro de um período de cinco anos é bastante comum entre as mulheres. É um ganho médio de menos de um quilo por mês, o que pode assustá-la se você não estiver se pesando com frequência. Tomar consciência disso é crucial, pois estes pequenos ganhos podem ir se sobrepondo ao longo do tempo.
Lembre-se que a balança é um indicador da sua condição. Se você não sabe onde você está, não há nada que possa fazer.

62% assistiram menos de 10 horas de TV por semana...
... Comparado à média dos americanos que assistem TV três horas por dia! O fato de não estarem parados na frente de uma televisão significa que eles estavam fazendo alguma outra coisa, e seja lá o que essa outra coisa, isso provavelmente queima mais calorias que ficar parado olhando para um aparelho doméstico. Assistir TV queima apenas 72 calorias por hora – apenas 10 a mais do que dormir!

90% exercitaram-se regularmente
A maioria dos americanos têm empregos sedentários, e vão até o trabalho de carro. No fim do dia, poucos encontram tempo para exercitar-se. Como já sabemos, a atividade física é crucial tanto na perda quanto na manutenção do peso. Dos quatro comportamentos que levam a uma manutenção de peso com sucesso, a prática de exercícios foi o mais comum neste grupo.

Sabemos que a jornada em busca da perda de peso não é fácil, mas o resultado final vale muito mais a pena do que podemos medir quando falamos em como nos sentimos e, mais importante, o quão saudáveis somos.  O novo ano é uma boa hora para iniciar comprovadas mudanças no estilo de vida que irão ajudá-la a obter resultados de longo prazo.

Escrito por Fabiano Leirinha   

Nadia Rodman é nutricionista e Diretora de Nutrição da Curves Internacional.

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Vestido Bandage


Atualmente eu estou fascinada pelos vestidos bandage. Já namorei muitos nas vitrines, mas ainda não tive a coragem de comprar, porque é óbvio que não ia ficar bem em mim no atual momento. Eu acho que cansei de nunca poder acompanhar a moda porque estou acima do peso.
Também não adianta comprar para usar quando emagrecer, pois eu já vi esse filme. Fiz isso várias vezes, e sempre que eu estava com o corpo legal para vestir a roupa, a moda já tinha passado. Não sou louca por moda e nem costumo acompanhar tendências, mas de vez em quando me bate uma vontade danada de usar o que todo mundo está usando. Não que eu seja uma maria-vai-com-as-outras, é que as vezes dá uma vontade de ser... normal. Igual a todo mundo. Será que eu tô ficando meio louca? Bom, em todo caso, eu já colei essa foto na minha geladeira, pra ver, sei lá, se ela me dá o empurrãozinho final que eu estou precisando.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Aniversário do Blog!!!


Percebi que daqui a exatamente um mês o Vivendo e Emagrecendo completa um ano. Estou pensando em uma promoção super legal. Alguma dica de prêmios que vocês gostariam de ganhar? Estou aceitando sugestões! Aguardo boas ideias, hein?

Exausta


Estou me sentindo exausta, e é por isso que estou meio afastada do blog. Lá no trabalho, as coisas andam difíceis. Muitas responsabilidades, preenchimento de diários, decidir quem passa e quem não passa, calendário de recuperação, elaboração de material... isso consumiu todas as minhas forças. Estou me sentindo doente mesmo sem estar de fato.

O lado ruim de estar de dieta é que eu me sinto sempre com sono. Até tentei ajustar meu cardápio com alimentos que dão mais energia mas não adiantou. Sei que, enquanto eu não me acostumar a comer menos, vou continuar não rendendo nada, mas está difícil segurar a dieta até o fim da semana. Geralmente, eu começo bem na segunda, seguro na terça, mas quando chega na quarta feira eu já estou jogando tudo para cima. Essa semana, ao que parece, está indo bem - hoje é quarta e eu continuo firme. Só não estou fazendo exercícios ainda porque realmente estou atolada de trabalho, mas acredito que na semana que vem eu já possa ajustar meus horários. 

Ontem eu arranjei um tempinho para arrumar meu guarda roupa e me bateu novamente uma tristeza enorme de ver tanta roupa linda e que não cabe em mim. Toda vez que eu organizo minhas roupas me bate uma vontade enorme de mudar, mas depois eu acabo deixando pra lá. Por isso, minha meta a médio prazo é conseguir passar um mês de dieta, sem jacar. Se eu conseguir isso, sei que vai ficar mais fácil. 


Ps - Querida Madre Madalena, vou fazer o possível para me disciplinar e me tornar uma de suas pupilas. me aguarde!!!

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Dica para blogueiras do mundo light


Gente, peguei a dica desse post no blog da Madre Madalena. É do blog do Nando Neri, super bem escrito e que traz uma reflexão super pertinente a nós que nos propomos a escrever sobre emagrecimento. Recomendo não só a leitura desse post, mas do blog como um todo. Para ler, é só clicar aqui.

Dietas para cada estilo de vida

A gente já sabe que dieta ideal mesmo é consumir bastante frutas e verduras, evitar o consumo de doces e alimentos gordurosos e diminuir a quantidade de carboidratos, além de praticar algum tipo de atividade física. Mas nem sempre é fácil assim. Cada pessoa possui necessidades diferentes e o estilo de vida deve ser levado em consideração na hora de se pensar em começar uma dieta. Em qual desses perfis você se encaixa?


1. Para quem é estudante, concurseiro ou que trabalha muito com a mente:
Pessoas com muita atividade mental tendem a ficar muitas horas trabalhando/estudando e se esquecem de comer. Ficar muito tempo em jejum pode provocar uma queda de açúcar no sangue, o que produz falha de raciocínio.

O consumo de alimentos fonte de proteínas e carboidratos é essencial, pois o carboidrato dará energia, enquanto as proteínas "ativam" a atividade cerebral. Não deixe de fora do seu cardápio: peixes, arroz integral, carnes magras, legumes, nozes, soja.


2. Para quem trabalha muito e não consegue fazer todas as refeições:
Quando se tem uma vida muito corrida e não acha tempo para fazer um almoço com arroz, feijão, salada e carne, o consumo de lanches se torna inevitável.

Mas você pode ter uma refeição saudável comendo um sanduíche, basta que ele contenha pão, um tipo de carne que pode ser um presunto magro ou um peito de peru, hortaliças (alface, tomate, cenoura ralada), queijos magros, a margarina ou maionese podem ser substituídas pelo requeijão light. 

Troque também o refrigerante por um suco de fruta natural.


3. Para quem não consegue arranjar tempo de se exercitar:
Pessoas que não praticam atividade física devem ter uma alimentação saudável e balanceada como todo mundo, consumindo diariamente alimentos de todos os grupos alimentares, como: cereais, carnes, frutas,leguminosas, hortaliças, leite e derivados.

Para evitar o ganho de peso e o aparecimento de doenças como o aumento do colesterol, coma bastante verduras, legumes e frutas, prefira as carnes magras e frango sem pele, leite e iogurtes desnatados, queijos magros, e evite o consumo de frituras e doces muito elaborados. 

E dê o seu máximo para começar a praticar no mínimo 30 minutos de exercícios diários.


4Para quem sempre se sente cansado ou estressado:

O carboidrato é a principal fonte de energia do organismo, por isso não pode ser totalmente eliminado. Alimentos como arroz, pão, torrada, macarrão, entre outros, não podem faltar no seu cardápio.

Não abuse do consumo de gorduras. A digestão deste nutriente é mais lenta, o que promove a diminuição do esvaziamento gástrico, fazendo com que o organismo mobilize mais sangue para o local. O resultado disso é o cansaço e a indisposição.
Abuse das saladas cruas e frutas que são ricas em vitaminas, minerais e antioxidantes que ajudam a manter o pique.
Evite o consumo de bebidas alcoólicas, café e refrigerantes.