segunda-feira, 25 de julho de 2011

Pausa


Olá, pessoas! Estou passando só para avisar que vou passar uns dias fora, pois estarei viajando. É, o sol nasceu pra todos, mas a felicidade, pra poucos... minha vida é tão maravilhosa que eu nem tenho tempo de rebater picuinha de mulher baixa que eu já sei até quem é, coitada. Aproveita, filha, fuça minha vida, manda  comentário... enquanto você pensa em mim eu vou estar curtindo! Beijos e até a volta!!! FUI!

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Eu estou feliz, e você?


Fato 1 - Há, pelo menos, duas pessoas recalcadas e invejosas lendo meu blog - vide reações do post anterior.

Fato 2 - Blog que essas duas pessoas deveriam ler: Amiga Anônima

Fato 3 - Se você for quem eu estou pensando, seja bem vinda! Mas o outro blog se encaixa mais com você. Visite e divirta-se!

Fato 4 - Estou feliz, linda, muito bem casada (prestes a fazer um ano de casamento) e cada vez mais magra. Podemos dizer o mesmo de você? :D

Fato 5 -  Olha, pode ser só especulação, mas eu ouvi dizer que viver a sua própria vida e deixar de xeretar a dos outros faz muito bem pra saúde. Que tal você tentar e depois me contar se deu certo? #beijosnaomeliga.

terça-feira, 19 de julho de 2011

80kg N-U-N-C-A M-A-I-S!!!!

 
Hoje pela manhã finalmente constatei que os 80kg resolveram sair de mim. Saíram desse corpo que não os pertence nem nunca mais vai pertencer. Foi difícil. Esse fim de semana, por exemplo, não saí da dieta em nenhum momento, apesar da insistência do meu marido (acho que ele não quer ser gordo sozinho). Fomos a um barzinho na sexta, eu pedi uma pizza vegetariana. Sábado a noite, para acompanhar o filme, pipoca light de microondas. E para concluir o fim de semana, fomos a praia no domingo. Almoçamos peixe grelhado com legumes no vapor e arroz de brócolis. Fim de semana super saudável! O resultado está aí na foto da direita: menos barriga, menos dois quilos, mais auto estima! Obaaaaa! \o/

Eu estava me sentindo tão bem comigo mesma que até arrisquei usar algo que eu sempre tive vontade, mas nunca coragem: um short de cintura alta. Acho que a moda até já passou (será?), ele estava guardado no meu guarda-roupa desde o ano passado, mas eu fiquei tão feliz por poder usá-lo que nem liguei pra isso. Acho que eu fiquei bem, ao menos minha mãe e meu marido gostaram (é... acho que isso não quer dizer muita coisa). 

Olha aí eu com meu shortinho cintura alta, me achando!

Acho que o bom da dieta é isso mesmo. A gente começa desanimada, se sentindo a pior das mulheres, até que perde uns bons quilinhos, começa a caber nas roupas que a gente ama e acaba achando mais fácil resistir àquele docinho ou massa. Vamos que vamos! Força para mais uma semana!

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Novo Blog - Amiga Anônima

Aproveitando que nesse momento há 30 pessoas online aqui no VE (obrigada!): tem blog novo no pedaço, o Amiga Anônima. Se você estiver sem nada melhor pra fazer, dá uma passadinha, lê alguma coisa e colabora com a causa. Depois me digam o que acharam, ok?




Para visitar, clica aqui

terça-feira, 12 de julho de 2011

Antes e Depois - parte III

Só para tirar realmente a dúvida:


A primeira foto foi tirada no dia 05/07. A segunda, no dia 12/07. A diferença é pequena, mas já deu pra perceber que um pouquinho de barriga já se foi... Que é que uma atividade física não faz?

Quer sair? Me liga!

Pra acabar de vez com o assunto: não, a gente não precisa ficar enclausurada dentro de casa nem se mudar pras montanhas do Himalaia durante a dieta. Nem muito menos recusar os convites das amigas ou do namorado/marido/ficante/amante/pretendente. Vai sair pra comer? Maravilha. Seja apenas inteligente e faça escolhas certas. Olha só as dicas que eu peguei na Homen's  Health  desse mês:


1. Se você vai a um restaurante árabe (adoro):
Você pode escolher entre: tabule, arroz com lentilhas, quibe assado, cafta assada ou grelhada, charutos de repolho ou de folha de uva.
Se quiser variar: 2 colheres de sopa de coalhada e quatro fatias de pão sírio (260 calorias), uma porção de quibe cru (145 calorias).
Evite: quibes fritos, carnes gordas (carneiro, por exemplo) e doces com a calórica massa folhada.

2. Se bater uma vontade de ir à lanchonete:
Você pode escolher entre: sanduíche de pão de forma, sírio ou francês integral, queijo prato light (ou mussarela light ou ricota light ou queijo minas light), proteína magra (peito de peru, atum, filé-mignon grelhado, rosbife, filé de peito de frango), alface e tomate (ou cebola, beterraba e pepino).
Se quiser variar: peça um sanduíche no prato e uma batata assada média (200 calorias).
Evite: bacon, hambúrguer industrializado, presunto, cheddar, salame, mortadela e linguiça. Cuidado com as sobremesas com calda, chantilly e sorvete.

3. Se você vai ao restaurante chinês:
Peça: arroz yakimeshi e carne com brócolis.
Se quiser variar: chop suey de legumes.
Evite: carnes, peixes e frutos do mar empanados ou fritos e sobremesas como banana frita ou caramelada.

4. Se você quiser mesmo é comida japonesa:
Você pode escolher entre: missoshiro, shimeji, peixe ou carne grelhada com legumes e gohan (arroz japonês).
Se quiser variar: substitua o arroz e a proteína grelhada por cinco unidades de sushi de atum ou salmão (225 calorias).
Evite:  frituras, como tempurá, guioza frito, hot roll e harumaki (rolinhp rimavera) e as sobremesas carameladas.

5. Na pizzaria (porque ninguém é de ferro):
Peça: pizza de atum com cebola.
Se quiser variar: duas fatias de pizza de brócolis, escarola ou abobrinha, com um queijo magro (minas, ricota ou massarela light).
Evite: recheios que queijo (quatro queijos, catupiry e parmesão), calabresa e presunto.

__________________________

Ok, a dica está dada. Começa agora a busca a um restaurante árabe que sirva arroz com lentilha e quibe assado, lanchonete que sirva pão sírio ou francês integral e pizzaria com queijo light. Quem achar primeiro, me dá a dica. Valendo!!!

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Antes e Depois - Parte II


Gente, é sério, eu já saí dos oitenta quilos faz tempo, mas os oitenta quilos não querem sair de mim. Além do cabelo, o que foi que eu diminuí de uma foto pra outra? Tecnicamente, 3 quilos, mas de fato não dá pra perceber muito, não, embora eu já esteja vestindo roupas que antes não davam em mim, como o vestidinho acima, por exemplo. Ah, antes que eu me esqueça, algumas boas notícias:

1. Fiquei sabendo que meu irmão Dennis (que era um leitor assíduo deste modesto blog, mas depois desapareceu :D) talvez venha nos visitar. Ficamos muito felizes com a notícia e já estamos nos preparativos;

2. Fui a um churrasco ontem e consegui me manter na linha - não tomei refrigerante, nem bebida alcoólica, comi apenas um pratinho pequeno com um pedacinho de torrada com pasta de alho e um pedacinho de carne. Parece bobagem ,mas fiquei super orgulhosa de mim! ouvi elogio do CH e tudo!

3. Domingo a noite, pizzaria. Fiquei com um pedacinho de pizza marguerita com suco de laranja.

4. Comecei a malhar hoje. Tô toda quebrada, com enxaqueca, me sentindo meio tonta, mas nada que me impedisse de vir contar essas novidades pra vocês.

Boa semana!!!

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Do Coração

Vou começar esse post dizendo que essas duas últimas semanas foram as mais loucas, cansativas e estressantes da minha vida. Por acaso já aconteceu de vocês passarem por uma situação em que tudo está dando errado, parece que o mundo está desabando sobre a sua cabeça, jorram problemas na vida pessoal, profissional e financeira, o ataque de pelanca está batendo à sua porta, quando, de repente, do nada, as coisas começam a melhorar aos pouquinhos e, quando você percebe, está vivendo um dos melhores momentos da sua vida? Não? Pois foi exatamente o que aconteceu comigo nos últimos dias. Calma que eu explico. Relaxa, pega um cafezinho com adoçante que a história é complexa.

Tudo começou no início da semana passada. Eu estava me sentindo angustiada, com uma vontade danada de chorar e sem saber bem o porquê. Além disso, mesmo comendo pouco, estava me sentindo inchada e as roupas estavam bem apertadinhas. Mas como, Jesus, se quase não estou comendo nada? O jeito foi cortar as saídas do final de semana e ficar de molho em casa, tomando sopa. Nem deu tanto resultado assim. Estou emagrecendo muito lentamente, não sinto que as roupas ficam legais em  mim. Acho que me bateu uma depressãozinha quando eu percebi que meu corpo não é mais como antigamente, em todos os aspectos, incluindo meu metabolismo.
Daí veio o trabalho. Estamos em fim de semestre, e meus alunos quase me deixaram maluca com os preparativos da Semana Cultural. Passei sábados ensaiando coreografia, feriado de Corpus Christi procurando fantasia de anos 60, arrumando salas, comprando adereços... me canso só de lembrar. No meio de tudo isso, desenvolvemos o projeto Aluno Nota 10, fiquei uma madrugada inteira trabalhando na confecção de docinhos e certificados e, depois de tudo isso, uma colega (colega?) de trabalho me tirou do sério com umas colocações inoportunas e umas fofoquinhas despeitosas. Relatei à minha coordenadora, que convocou uma reunião com a moça. Ela chorou, disse que era perseguida por todos e acabou que ficou um clima super ruim entre a gente. 
Fechou com a vida pessoal. Eu e CH tivemos pequenos desentendimentos durante toda a semana, culminando com o fato de ele esquecer o nosso aniversário de 1 ano de casamento civil. É, eu confesso, só lembrei no finalzinho do dia, mas, né, nada boba que sou, encarnei total no meu personagem "não acredito que você esqueceu" e fui em frente. Talvez ele tenha se sentido meio mal, não tenho certeza, pois CH é uma verdadeira incógnita. Em todo caso, ele me levou ao cinema e me deu um belo presente, mesmo sem estar podendo esbanjar. Fiquei toda feliz, demos vários beijinhos no final da sessão mas, quando estávamos a caminho do barzinho para jantar, opa! Começamos a discutir de novo, e feio (por outros motivos que não cabem aqui). Fomos pra casa, eu chorando, ele meio triste.
Aí vem o lado bom de tudo. Na quarta feira, teve festa junina lá na escola. Eu e duas amigas do trabalho tivemos que criar uma coreografia do Xote das Meninas, o que nos rendeu muitas risadas. Nos apresentamos na frente de um monte de gente! Foi maravilhoso, todos aplaudiram. Minha família foi me prestigiar e, naquele momento, rodeada de familiares, amigos e alunos, eu me senti muito querida e vi o quanto eu estava me prendendo a bobagens.
E daí que a gente tá gordinha? Todo mundo que emagreceu teve sua fase gorda e, em vez de se esconder, a gente deve sair, se divertir, se valorizar, se amar. E daí que tenha uma colega de trabalho implicando com você? Esquece esse único ser insignificante e olha para os seus grandes amigos que estão ao seu lado, dando força, aplaudindo de pé e torcendo pelo seu sucesso. E daí se o trabalho é cansativo? Quer recompensa maior que um aluno dizer que você foi a melhor professora que ele teve na vida? Que suas alunas te abraçarem, emocionadas, depois de acertarem toda a coreografia que você passou horas ensaiando com elas?
E, por último, e daí que o maridão esqueceu o aniversário de casamento?
 ... 
Não, deixa pra lá,  isso não dá pra ver pelo lado positivo. Mas, como a esperança é a última que morre, vamos aguardar o mês que vem e o nosso aniversário de casamento de fato. Às vezes, o final feliz demora, mas sempre chega

Beijos e bom fim de semana.